O Jornal Analítico é um projeto profissional independente que busca através das notícias, opiniões e análises criar um senso crítico que amplie a capacidade de entendimento social do leitor. Sempre com a seriedade que o jornalismo profissional necessita. Amplie-se.

-Publicidade-

Vacina Russa já está pronta e começa a ser distribuída em 2 semanas.

0

A Rússia anunciou que sua vacina contra a covid-19 já está pronta e que prepara sua distribuição para as próximas semanas.

O mundo foi surpreendido com essa notícia de que a Rússia já teria desenvolvido uma vacina eficaz contra o novo coronavírus. Segundo fontes oficiais russas a estimativa é que já em agosto, se iniciariam as aplicações.

O Ministério da Saúde russo informou inclusive uma data para o início da campanha de distribuição em todo o país. A data anunciada seria o dia 11 de agosto, ou seja, dentro de 2 semanas.

O governo russo também esclarece que pretende produzir até o final do ano 200 milhões de doses. Os lotes disponíveis para serem distribuídos durante o mês de agosto e meados de setembro cobrirão apenas a população russa, contando com 30 milhões de aplicações.

A partir de setembro, o país espera ter o restante dos lotes prontos, com os quais pretende vender para outros países dispostos a comprá-la.

PUBLICIDADE

Não foram divulgadas muitas informações oficiais, porém de acordo com autoridades russas o processo de desenvolvimento dessa vacina foi concluído há cerca de 10 dias, pelo Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, em Moscou.

Vacina russa
Vacina Russa já está pronta

Todo o processo foi muito sigiloso, porém os cientistas afirmam terem usado uma técnica já conhecida na confecção de vacinas, mas que foi adaptada para o novo coronavírus. O processo é similar ao que o laboratório Moderna tem desenvolvido com o apoio do governo norte-americano, cujos testes chegaram à fase 3 ainda nesta semana.

A testagem russa, que já está em fase final, foi feita na própria equipe de cientistas envolvidos.

A Rússia afirmou que ao menos 7 países já mostraram interesse em comprar a vacina: Argentina, Nicarágua, Venezuela, México, Sérvia, Eritéria e Turcomenistão.

De acordo com o site Sputnik News, que pulica informações de agências de notícias russas, informou que o estado do Paraná também teria consultado a Rússia para saber como adquirir algumas doses da vacina.

Não sabemos a eficácia dessa vacina, nem seus possíveis efeitos colaterais, por isso provavelmente haverá muita desconfiança em torno dessa vacina.

Como o processo foi sigiloso e a Rússia nunca se pronunciou sobre uma potencial vacina estar sendo desenvolvida, como as de Oxford, da China e dos EUA, podemos enxergar claramente que a notícia acentuou o cenário de uma corrida tecnológica, muito parecida com o que ocorreu na Guerra Fria.

Continuaremos acompanhando as notícias que deverão surgir em breve sobre essa novidade tão aguardada.

Siga-nos nas redes sociais para se manter atualizado.

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

sete + 5 =