O Jornal Analítico é um projeto profissional independente que busca através das notícias, opiniões e análises criar um senso crítico que amplie a capacidade de entendimento social do leitor. Sempre com a seriedade que o jornalismo profissional necessita. Amplie-se.

-Publicidade-

Rússia registra primeira vacina do mundo contra Covid19

0

Rússia registra a primeira vacina do mundo contra a Covid19, anuncia Vladimir Putin.

O Ministério da Saúde da Rússia concedeu a aprovação regulatória para a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, nesta terça-feira (11). Desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou, a vacina teve aprovação com menos de dois meses de testes em humanos.

“Esta manhã uma vacina contra o novo coronavírus foi registrada pela primeira vez no mundo”

Vladimir Putin em reunião com o Gabinete de Ministros.

Pouco se sabe sobre a eficácia da vacina, e o desenvolvimento acelerado da substância preocupa os especialistas. O pioneirismo, a velocidade e a falta de divulgação com que a vacina foi desenvolvida despertam dúvidas sobre a segurança, eficácia e a possível supressão de etapas essenciais no processo de desenvolvimento da vacina. Até o momento, a Rússia não divulgou dados científicos sobre os testes de sua primeira vacina. 

russia primeira vacina covid19
Foto: Pavel Golovkin/AP

PUBLICIDADE

A Organização Mundial de Saúde (OMS) possui um catálogo em sua página de internet na qual mostra em que estágio de desenvolvimento estão as vacinas ao redor do mundo. A última atualização desse catálogo foi feita em 31 de julho. Nela, consta que a vacina russa do Instituto Gamelaya está na fase 1 do processo – seria necessário observar três fases completas para iniciar a vacinação da população em massa.

Atualmente, mais de 100 vacinas estão em desenvolvimento em todo o planeta, e pelo menos 4 delas estão na fase 3, a final, de acordo com a OMS.

O processo russo

A Rússia não publicou nenhum estudo ou dado científico sobre os testes que realizou para a conclusão da primeira vacina. Faltam dados sobre as fases dos testes que integram o processo. Testes e divulgações de seus dados devem ser cumpridos antes de uma nova vacina ser aprovada e lançada no mercado.

Segundo o presidente Putin, no entanto, a vacina russa é “eficaz”, passou em todos os testes necessários e permite obter uma “imunidade estável” contra o COVID-19.

As agências internacionais informam ainda que Vladimir Putin afirmou que uma de suas filhas já tomou a vacina, inclusive.

O mistério sobre a vacina russa

Segundo o serviço da BBC em língua russa, a primeira vacina do país contra o coronavírus foi desenvolvida por cientistas do Centro Nacional de Investigação de Epidemiologia e Microbiologia (Gamaleya), junto ao Ministério da Defesa.

Em meados de junho, o ministério da saúde russo informou a conclusão “bem-sucedida” de testes em voluntários no hospital militar Burdenko, mas não publicou nenhum tipo de evidência científica, o que causou questionamentos no mundo científico sobre as fases e os dados do desenvolvimento da primeira vacina.

Não foi informado, por exemplo, quantas pessoas foram submetidas a testes, detalhes sobre os voluntários, nem informações sobre quanto duraria a resposta imune ou o tipo de imunidade que a primeira vacina oferece.

Início da vacinação na Rússia

O Ministério da Saúde russo informou que após o registro e a produção, a vacinação deve se iniciar em outubro de forma gratuita. O ministerio, informou ainda que, inicialmente serão vacinados grupos estratégicos da população: médicos, professores e aqueles que estão em constante contato com pessoas.

Nesta segunda-feira (10), em entrevista à agência de notícias russa Itar-Tass, o ministro da Indústria e Comércio, Denis Manturov, indicou que no próximo mês três empresas russas vão começar a produção comercial da vacina russa.

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

6 − 2 =