O Jornal Analítico é um projeto profissional independente que busca através das notícias, opiniões e análises criar um senso crítico que amplie a capacidade de entendimento social do leitor. Sempre com a seriedade que o jornalismo profissional necessita. Amplie-se.

-Publicidade-

Manchar debate público com desinformação é antidemocrático, diz Barroso no TSE

0

Manchar debate público com desinformação é estratégia daqueles que querem tumultuar as eleições. A intenção é atacar as instituições com mentiras e debates rasos.

Nesta segunda (02), durante a sessão de abertura do semestre do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso sem citar Jair Bolsonaro, fez duras críticas aos constantes ataques às instituições e afirmou que manchar debate público com desinformação é um ato antidemocrático.

“A ameaça à realização de eleições é uma conduta antidemocrática. Suprimir direitos é antidemocrático. Conspurcar o debate público com desinformação, mentiras, ódio e teorias conspiratórias é conduta antidemocrática. Há coisas erradas acontecendo no país e precisamos estar alertas. Nós já superamos os ciclos institucionais, mas há retardatários que querem voltar ao passado”, disse Barroso.

Na avaliação do magistrado, parte da estratégia daqueles que querem tumultuar as eleições é baseada em ataques às instituições, inclusive as eleitorais, que garantem um processo legítimo.

Constantemente Barroso tem sido atacado pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), principalmente quando está cercado por sua claque.

PUBLICIDADE

Bolsonaro diz que Barroso compareceu ao parlamento para tentar barrar o voto impresso – mais uma tentativa de Bolsonaro criar uma narrativa que o favoreça para seus pares.

Diante disso, o magistrado ressaltou que foi convidado pelo presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), para comparecer ao debate com parlamentares.

“Há a alegação de que o TSE interferiu no Congresso. Digo que fui lá após convite insistente dos parlamentares. Arthur Lira me convidou pessoalmente. Fui muito bem-recebido. O parlamento dignifica a democracia. Participamos de um debate franco, honesto, de pessoas que querem o melhor e não pessoas que estão preocupadas com argumentos se perderem as eleições”, rebateu.

“Sobre as ofensas direcionadas a mim, tratei com indiferença possível. Escolhi ser um agente do processo civilizatório. Se eu parar para bater boca, me igualo a tudo que quero transformar. Ódio, mentira, agressividade, grosseria, ameças e insultos são derrotas do espírito. O universo me deu a benção de não cultivar esses pensamentos”, concluiu.

Bolsonaro Investigado

TSE instaurou inquérito para investigar os constantes ataque às urnas e ao processo eleitoral.

Foi aprovada por unanimidade uma portaria da Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral para instauração de inquérito administrativo para apurar infrações contra a lisura do processo eleitoral.

A Corte também aprovou de forma unânime uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O inquérito teve seu escopo aumentado para apurar fatos que possam configurar abuso do poder econômico e político, uso indevido dos meios de comunicação social, corrupção, fraude, condutas vedadas a agentes públicos e propaganda extemporânea, relativamente aos ataques contra o sistema eletrônico de votação e à legitimidade das eleições 2022.

Ainda de acordo com a portaria, o inquérito compreenderá ampla dilação probatória, promovendo-se medidas cautelares para colheita de provas, com oitivas de pessoas e autoridades, juntada de documentos, realização de perícias e outras providências que se fizerem necessárias para a adequada elucidação dos fatos.

As lives das Fakenews

Jair Bolsonaro tem o costume de fazer suas lives para seu rebanho e para incitar seus seguidores ele mente, e mente muito. Só que ele não conta mentiras fúteis e que seriam passíveis de risadas. Bolsonaro mente para fragilizar o sistema democrático e criar clima de guerra em sua claque de desmiolados.

Foge de qualquer patamar aceitável (se é que isso exista) os ataques que Bolsonaro tem feito á democracia brasileira. Ele comete o crime dia sim, dia sim. É passada a hora de dar um basta nessa insanidade. As instituições devem parar de tratá-lo como inimputável e achar que Bolsonaro é apenas um lunático. Não, ele age com dolo.

Seus ataques aumentaram após sua já cambaleada imagem ser derretida pelas constantes denúncias de corrupção nas compras de vacinas, as constantes denúncias de prática de rachadinha por ele e seus familiares e todos os demais crimes que Bolsonaro tem cometido desenfreadamente durante a Pandemia. Ele sabe que não vencerá a disputa eleitoral e está fora de prumo. Para pessoas como Jair Bolsonaro, sem pudor, ética, filtro e com sede de poder o limite não existe.

O impeachment sairá barato.

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

10 − 6 =