O Jornal Analítico é um projeto profissional independente que busca através das notícias, opiniões e análises criar um senso crítico que amplie a capacidade de entendimento social do leitor. Sempre com a seriedade que o jornalismo profissional necessita. Amplie-se.

-Publicidade-

Apesar de você, amanhã há de ser outro dia, Bolsonaro.

0
Apesar de você, amanhã há de ser outro dia, Bolsonaro.

Já está complicado mantê-los atualizados aqui caros leitores, mas por mais uma vez com muita INDIGNAÇÃO E VERGONHA (em letras garrafais) vou atualiza-los dos últimos comentários e acontecimentos desse universo paralelo chamado Brasil.

PUBLICIDADE

Ontem durante minha jornada de trabalho noturno abri os noticiários em um raro momento de pausa e me deparei com um “e daí?” Fiquei curioso e já imaginei que como de costume viria de Bolsonaro, e que provavelmente seria algum comentário abominável. Ao abrir matéria da Folha de S.Paulo não me surpreendi, mas fiquei extremamente indignado com o conteúdo. Não contente eu procurei outras matérias e ambas confirmavam a boçalidade. Um “e daí” quase que um “e o Kiko” né?

Hoje, após chegar do trabalho de manhã cedo me atualizei das informações como de costume. Fui dormir com uma certeza: Falta caráter ao presidente e a quem o apoia, sim! pois demonstra desprezo e banalidade com as vidas e o sofrimento dos brasileiros.

“E daí” é uma confirmação de culpa, cai como luva para ele. Ele tem que fazer o trabalho dele que não faz. Omisso, estimulou contato social, negou as recomendações de autoridades sanitárias e OMS, não dá celeridade ao pagamento do auxílio, não cria políticas e não coordena nada. Demonstra desprezo. Os mortos vão na sua conta, no seu colo.

O Brasil teve tempo e assistiu de camarote China e a Europa sendo assoladas pelo vírus. Por omissão e renúncia do governo federal que não estruturou a tempo a saúde e a economia para encarar a já esperada pandemia.

A história vai julgá-lo.

Não bastasse o episódio, ele tenta (apenas tenta) jogar a culpa de uma crise economica nos governadores que decretaram os devidos isolamentos e estão fazendo o trabalho que ele como presidente não faz.

Cada um tem o seu papel e nós precisamos nos unir, já que o presidente despreza vidas e foca suas atividades em manter-se no governo que não governa, um paradoxo.

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de Diretor Geral da Polícia Federal, pois princípios da impessoalidade e moralidade foram violados. Uma vitória da Constituição e da Justiça.

Porém Bolsonaro ao ser avisado por seus conselheiros que derrotado foi; acaba de tornar sem efeito a nomeação de seu amigo Ramagem ao cargo de Diretor Geral da PF e o realoca na ABIN. Assim como Dilma fez com Lula ao indicá-lo na época para ministro da casa civil e após ser barrada revogou a decisão.

Enquanto isso, mais e mais mortes são registradas.

#zerotozero

Renan Aversani

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

treze − 12 =