O Jornal Analítico é um projeto profissional independente que busca através das notícias, opiniões e análises criar um senso crítico que amplie a capacidade de entendimento social do leitor. Sempre com a seriedade que o jornalismo profissional necessita. Amplie-se.

-Publicidade-

Desobediência civil no Brasil, já!

1

A princípio, quando se ouve o termo “desobediência civil”, vem à mente um ato de desrespeito às leis ou uma forma de anarquismo. Ao contrário do que se pensa, o termo busca debate e intelecto.

Para entender um pouco sobre esse conceito é preciso lembrar grandes revolucionários que se utilizaram do poder intelectual para manifestar e mudar sociedades inteiras, como Mahatma Ghandi e Martin Luther King. Eles são exemplos concretos de que é possível conseguir melhorias nas estruturas governamentais, culturais e educacionais com o uso do intelecto e uma abordagem não conflituosa, indo contra aos conceitos atuais de manifestação e reivindicação de direitos.

Desobediência civil no Brasil, já!
Imagem retirada de O Pensador

O pensador americano Henry David Thoreau,  do século XIX, ao analisar e discutir a ação das leis na sociedade e como ela repercute para a população, criou um conceito de ação política: a Desobediência Civil.

Essa tal desobediência segue alguns preceitos que vão muito além do não cumprimento daquilo que é ordenado: ela é a luta contra as leis que refletem um comportamento injusto e que não atende a todos envolvidos. O conceito é reformador e requer a formulação de uma outra lei que satisfaça e atenda todos os lados da sociedade, todos.

PUBLICIDADE

Outro fundamento da Desobediência Civil é evitar a violência. Esse ponto com certeza, é o grande fator que distancia as atuais manifestações com o ato de desobediência civil.

Os atos que se observam com violência e autoritarismo, aglomerações, ofensas e que tem uma agenda anti-democrática estão longe de ser manifestações legítimas, são pessoas inflamadas, que não buscam a democracia e querem impor seu entendimento de mundo egoísta como lei. O conceito de desobediência civil, utiliza-se do intelecto para debater os problemas e divergências sociais, e buscar a igualdade, inclusão das minorias. Esse atual grupo busca o contrário.

Thoreau conceituou um ato que reforça o sistema democrático, representando a liberdade de opinião e enfatizando o papel político do cidadão que junto aos seus representantes pensa em leis de forma dinâmica.

O professor e doutor em Sociologia, Aurélio Eduardo do Nascimento, explica a proposta conceitual de Desobediência Civil:

“Quando você pega a questão da desobediência não necessariamente você pega a revolta ou a violência, você pode desobedecer de maneira absolutamente pacífica, cordata.”

Forbes Brasil

É necessário rever os meios de demonstração de insatisfação e participação na sociedade. O uso da manifestação intelectual e pacifica já demonstrou grandes e históricas mudanças na civilização. Essa iniciativa deve começar pelo uso da democracia.

Quem foi Thoreau?

Henry David Thoreau nasceu em 1817, no Estado de Massachusetts, EUA . Ele foi ensaísta, poeta, naturalista, pesquisador, historiador e filósofo. Ele é mais conhecido por seu livro Walden, uma reflexão sobre a vida simples cercada pela natureza, e por seu ensaio Desobediência Civil , uma defesa da desobediência civil individual como forma de oposição legítima frente a um estado injusto. Mahatma Ghandi foi influenciado pelo ensaio Desobediência Civil  e colocou em prática com sucesso o ideal de Thoreau.

Renan Aversani

PUBLICIDADE

você pode gostar também
1 comentário
  1. […] Uma manifestação que defende a democracia deve agir de maneira cordata e pacífica. Tal bandeira não pode ser distorcida com violência, isso é um erro. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

catorze − dois =