O Jornal Analítico é um projeto profissional independente que busca através das notícias, opiniões e análises criar um senso crítico que amplie a capacidade de entendimento social do leitor. Sempre com a seriedade que o jornalismo profissional necessita. Amplie-se.

-Publicidade-

Considerações e cenário atual

0

Quer se atualizar e saber o que acontece no cenário atual? Vamos lá…

Bom, por onde começar essa linha do tempo dos acontecimentos recentes? Vou trazer nesse post/matéria os principais acontecimentos e os fatos dessa crise em que estamos afundados.

Fato 1- As investigações sobre o assassinato da vereadora Marielle, o escritório do crime e Adriano da Nóbrega (ex Capitão do BOPE, morto em fevereiro) e a prática de Rachadinhas no escritório do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, que segundo o MP do Rio de Janeiro financiou a construção de prédios pela milícia com repasses feitos por Queiroz e Flavio Bolsonaro para Adriano da Nóbrega.

Investigações que demonstram ligações e cruzamento de dados, segundo informações do MP do Rio que o InterceptBR teve acesso.

Fato 2 – Investigações contra a criação e disseminação de FakeNews e os patrocínios em atos anti-democráticos em que o Presidente participou e discursou, chegando ao nome de Carlos Bolsonaro e alguns deputados ligados ao Palácio do Planalto.

PUBLICIDADE

Fato 3- As diversas tentativas do presidente na demissão de Maurício Valeixo, Diretor Geral da Policia Federal (órgão independente, subordinado ao Poder Judiciario) denunciadas ontem pelo agora ex-ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro, que na denúncia alega interferência política e intenção em obter informações sobre investigações sigilosas e intenção em ter informantes dentro do órgão para obter acesso a tais dados.

Fato 4- As diversas tentativas do presidente de mudanças no cargo de superintendências da PF no estado do RJ, onde correm as investigações citadas nos fatos 1 e 2, acima descritos.

Mais alguma coisa?
Ah sim… Existem mais fatos a serem observados. Vamos lá, não se perca!

Fato 5 – A publicação da exoneração no Diario Oficial da União durante a madrugada de Mauricio Valeixo pelo presidente Jair Bolsonaro, utilizando assinatura digital do então Ministro Sérgio Moro, sem seu conhecimento.
Moro durante seu pedido de demissão do cargo afirmou não ter tido conhecimento da exoneração e que ficou surpreso ao ver pela manhã a publicação em Diário Oficial de tal fato sem seu consentimento e com sua assinatura digital, sem ter assinado tal documento.

Fato 6 – O presidente fez um pronunciamento durante a tarde de sexta feira (24) em que disse que Moro visava cargo no STF. O Presidente pouco se defendeu das acusações, trouxe ao discurso histórias desconexas e acontecimentos de âmbito familiar, que explicava sua vontade na troca de comando da PF. Muito falou e pouco se explicou.

Fato 7- A PGR acionou o STF pedindo aval para abertura de inquérito investigatório sobre o pronunciamento e as acusações feitas por Sérgio Moro que envolvem supostos crimes cometidos pelo presidente. Sergio Moro até agora apresentou trocas de mensagens que provam, por enquanto, os pedidos de interferência política vindos do Presidente da República.

Dentre os crimes que a PGR quer apurar estão: – Falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça.

O relator do pedido no STF que irá apurar e presidir as investigações será o ministro Celso de Mello, mais antigo da casa.

Fato 8 – A Pressão política em Brasília é enorme em torno do Palácio do Planalto e diversos pedidos de impeachment, antigos e atuais estão em análise, além de aberturas de CPI. Pedidos feitos por entidades civis, diversos partidos e pedidos individuais de deputados.
Cabe ao Congresso Nacional analisar a viabilidade. Até o momento o silêncio, ensurdecedor, tem sido usado pelos presidentes da Câmara e do Senado como protocolo, talvez aguardando apurações mais contundentes dos fatos. Aguardemos.

Fato 9- A Deputada Carla Zambelle será acusada por quebra de ética parlamentar após Moro mostrar conversas entre eles em que a Deputada insiste para que Moro aceite o pedido do presidente e oferece a ele uma interlocução com o presidente a fim de promoce-lo a um futuro cargo no STF, como uma troca de favor, caso ele aceite demitir Valeixo.

Ufa….

Acho que por hora são esses os fatos que devem ser analisados e devemos aguardar os próximos passos. Jair Bolsonaro já vinha galgando uma aliança com o grupo político chamado Centrão, que é contra Moro, já que a grande maioria ali são investigados e condenados pela Lava Jato. O nome para negociar e tentar essa aproximação é do ministro-chefe da casa civil, general Braga Netto.

É nítida a mudança de rumo do governo que tanto criticava a velha política, ao qual participava em tempos de deputado. Um entroncamento de interesses. E que agora recorre a negociações e troca de cargos com esses mesmos velhos políticos, como por exemplo, Roberto Jefferson, dirigente do PTB. Famoso no caso mensalão e símbolo da corrupção.

Pois é caros leitores, gastei horas pesquisando e procurando ligar as informações para trazer esses fatos resumidos para vocês. Espero que ajude-os a entender o momento e a cronologia dos acontecimentos.

Não posso esquecer em dizer que tudo isso ocorre em meio a uma Pandemia – que explode uma crise sanitária no país e no mundo. As prioridades no Brasil são outras quando deveriam ser a saúde da população e como sair do pós Pandemia (negada até pouco tempo pelo presidente).

PUBLICIDADE

O brasileiro não precisa ser estudado, precisa estudar.

Renan Aversani

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

um × três =